Descoberta bíblia com 1500 anos na Turquia

Tem 1500 anos e é uma das mais antigas bíblias do mundo. A descoberta foi feita na Turquia depois de a polícia ter desmantelado uma rede de venda ilegal de antiguidades em 2000.

Desde então a bíblia, escrita em folhas de couro e que de acordo com os peritos é inteiramente original, foi mantida durante vários anos num cofre-forte de Ancara até ter sido entregue ao Museu Etnográfico de Ancara. A instituição deverá agora restaurá-la para em seguida ser exposta ao público.

O documento, que está avaliado em perto de 20 milhões de euros, é inteiramente escrito em siríaco um dialeto do aramaico, língua que terá sido falada por Jesus Cristo.

Gesto de fé do jogador Tim Tebow vira mania mundial


Astro da NFL, liga profissional de futebol americano, o quarterback Tim Tebow está sendo considerado um grande fenômeno cultural dos últimos meses. Seu gesto de ajoelhar-se com se estivesse orando após cada jogo virou mania em todo o mundo e tem sido repetido em diferentes ocasiões.

Apesar de seu time, Denver Broncos, não ter disputado o Superbowl, um dos campeonatos mais importantes dos Estados Unidos, Tebow foi a grande sensação da temporada.

O "tebowing", como passou a ser chamado seu gesto, tem influenciado cristãos e até não-cristãos.

Esta não é a primeira vez que o atleta demonstra sua fé em campo. Há pouco tempo ele pintava a referência bíblica 3:16 em seu rosto antes dos jogos, remetendo ao versículo de João.

Além disso, Tebow fala frequentemente de Deus e Jesus Cristo em suas entrevistas. Ele já declarou repetidas vezes que é virgem e que “escapou” de inúmeras investidas de mulheres interessadas em oferecer a ele uma experiência sexual.

As últimas celebridades que foram noticiadas com interesse no jogador foram Kim Kardashian, que teria demonstrado interesse até em frequentar estudos bíblicos, e os pais de Katy Perry, que declararam que ele seria o marido perfeito para a filha.

As atenções vieram até do meio político. O deputado democrata do estado do Colorado, Sal Pearce, chegou a enviar uma carta aberta o convidando para realizar a oração matinal pelos parlamentares evangélicos antes do início dos trabalhos.

Um dos raros momentos que Tebow desagradou o público foi no Super Bowl do ano passado, quando estrelou um comercial antiaborto que foi ao ar no intervalo dos jogos, atraindo a fúria dos grupos feministas.

O atleta justificou a iniciativa declarando que só nasceu por que sua mãe, uma missionária cristã, se recusou a fazer o aborto que os médicos na época recomendaram por ela ter contraído uma doença durante a gravidez.

Este ano, apesar de atuar por um time que não possui muita expressão, o bom desempenho do atleta atraiu a atenção como um bom exemplo de esportista vencedor.

Como Tebow costuma dizer em suas declarações públicas, “ganhando ou perdendo, o importante é dar glória a Deus”.


Fonte: The Christian Post